Nenhum resultado foi encontrado.
Confira os termos da sua busca e tente novamente.


Abaixo, alguns dos itens mais buscados:

Ops! Parece que algo saiu errado.
Ocorreu um erro ao fazer a busca.
Por favor, tente novamente em alguns instantes.
Mais buscados
A imagem mostra um violino muito de perto, com destaque para o arco encostando nas cordas.

Voltar

Grupos de Câmara da Osesp e a música do nosso tempo

Compartilhar
violoncelo
violino
violoncelo
pianista correpetidor
clarinete
violino
Rafael Borges Amaral
violão
tímpano
percussão
violino
Wu Wei
sheng
Local: Sala São Paulo
Data: dom., 17 de março de 2024
Horário: 18:00
Duração: 62 min.
Preço: R$ 39,60 a R$ 132,00
Adicionar ao calendário

Programa

CRISTIAN SANDU VIOLINO GHEORGUE VOICU VIOLINO EDERSON FERNANDES VIOLA DOUGLAS KIER VIOLONCELO RAFAEL BORGES AMARAL VIOLÃO WU WEI SHENG

JOSEPH HAYDN Quarteto de cordas em Sol maior, Op. 77, nº 1, Hob.III:81 RAFAEL BORGES AMARAL Danças imaginárias nas águas do forró [Encomenda, estreia mundial]

SORAYA LANDIM VIOLINO ADRIANA HOLTZ VIOLONCELO CLAUDIA NASCIMENTO FLAUTA GIULIANO ROSAS CLARINETE FERNANDO TOMIMURA PIANO RICARDO BOLOGNA PERCUSSÃO RUBÉN ZÚÑIGA PERCUSSÃO

MARCOS BALTER Ligare CLARICE ASSAD Emotiva STEVE REICH Marimba Phase [Fase de marimba] HEITOR VILLA-LOBOS Choros nº 2 DAVID LANG Stuttered Chant [Canto gago] REINALDO MOYA Polythene Sonata Product [Produto-sonata de polietileno]

A música de nossos dias abre a agenda de câmara de 2024. Na primeira parte, com um quarteto de cordas, vamos aos extremos: de um lado, as origens do gênero, com o Quarteto nº 66 de Haydn, um dos grandes representantes da Primeira Escola de Viena. Para a mesma formação temos uma obra escrita especialmente para este programa, do compositor paulista Rafael Amaral, na qual ao quarteto de cordas soma-se o sheng. A peça contará com a participação de Wu Wei, que toca o milenar órgão de boca chinês. Wei tem sido responsável por uma redescoberta moderna do instrumento, estimulando a composição de novas obras.

Assim como Rafael Amaral, os compositores Felipe Lara e Clarice Assad são brasileiros com destacada carreira no exterior e obras estreadas por prestigiosos grupos. Tutti, de Lara, e Emotiva, de Assad, dão início à segunda parte do programa, com obras que incluem violino, flauta, clarinete, violoncelo, piano e percussão. Marimba Phase, peça emblemática para duas marimbas do compositor minimalista Steve Reich, nasceu da adaptação de Piano Phase, de 1967. Já o Choros nº 2, de Villa-Lobos, para flauta e clarinete, foi escrito em 1924, quando o compositor iniciava a série de mesmo nome. Stuttered chant é uma peça de 2011, do norte-americano David Lang, na qual o violoncelo é tocado percursivamente, os dois instrumentistas lado a lado em uníssono. A noite termina com Polythene Sonata Product, para flauta, clarinete, violino, violoncelo, piano e percussão, do venezuelano Reinaldo Moya.

Baixar notas do programa