Nenhum resultado foi encontrado.
Confira os termos da sua busca e tente novamente.


Abaixo, alguns dos itens mais buscados:

Ops! Parece que algo saiu errado.
Ocorreu um erro ao fazer a busca.
Por favor, tente novamente em alguns instantes.
Mais buscados

Integrante da Osesp desde: 1994, quando ingressou na primeira formação do Coral Sinfônico do Estado de São Paulo, hoje Coro da Osesp. Obra favorita: Nänie Op. 82, de Johannes Brahms, que cantou pela última vez em 2013, junto à Osesp, sob a regência de Rafael Frühbeck de Burgos.

Natural de São Paulo, a mezzo soprano Mariana Valença iniciou seus estudos musicais aos 8 anos de idade com o piano, instrumento com o qual teve sua primeira formação no Conservatório Musical Ernesto Nazareth. Nesta fase teve contato com grupos vocais e corais amadores, experiência que viria a ser decisiva em sua vida. Cursou Arquitetura da Universidade Presbiteriana Mackenzie e durante a graduação manteve o canto coral como um hobby.

Em 1994, soube por um anúncio de jornal da criação do Coral Sinfônico do Estado de São Paulo, grupo para o qual resolveu se candidatar, preparando-se com a orientação da professora Isabel Maresca. Após sua aprovação, deixou de lado a Arquitetura e optou pela carreira na Música. Bacharelou-se em canto lírico pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), na classe de Martha Herr. Estudou canto ainda com o tenor Benito Maresca, com a contralto Leilah Farah, a mezzo soprano Lenice Prioli, o baixo Jeller Filipe e a soprano Elayne Caser.

Em 2023 concluiu sua especialização (pós graduação latu-sensu) em Pedagogia Vocal pela Faculdade de Ciência e Educação do Caparaó (FACEC). Dedica-se continuamente a atualizações nesta área, e concluiu em 2024 o curso livre de formação em Ciência da Voz pelo IFV (Instituto de Formação em Voz).

Como cantora solista apresentou-se em execução de obras como as  Cantatas BWV 54, 135, 142 e 214 de J. S. Bach, Gloria de Vivaldi, Missa da Coroação KV. 317, Missa KV 259 e Vespera solennis de confessore W 339 de W. A. Mozart, Liebeslieder Walzer Op. 52, de Johannes Brahms, Chichester Psalms e West Side Story de Leonard Bernstein, Dido e Eneas de Purcell, entre outras.

Atua como recitalista, tendo idealizado e protagonizado inúmeros programas de música de câmara para canto e piano, enfatizando sempre a canção erudita brasileira. Participou das séries de câmara do Museu Paulista da USP, Centro de Música Brasileira, Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, Sesc Carmo, Sesc Bertioga, Sesc Campinas e Hotel Toriba em Campos do Jordão, entre outras.

Dentre muitas memórias com o Coro da Osesp, recorda-se com carinho do concerto em 2009 que comemorou os 15 anos do Coro juntamente com o lançamento do CD Canções do Brasil (Biscoito Fino, 2010). Destaca também as turnês internacionais para a Espanha (2006), Suíça (2020) e Estados Unidos (2022), orgulhando-se de fazer parte de toda a história deste grupo.

Outros músicos