Nenhum resultado foi encontrado.
Confira os termos da sua busca e tente novamente.


Abaixo, alguns dos itens mais buscados:

Ops! Parece que algo saiu errado.
Ocorreu um erro ao fazer a busca.
Por favor, tente novamente em alguns instantes.
Mais buscados

Integrante da Osesp desde: 07 de abril de 1986. Obra favorita: Variações Goldberg, de J. S. Bach.

Natural do Amapá, o flautista José Ananias iniciou seus estudos musicais em São Paulo, primeiramente como aluno de Flávio Florence, na Escola de Música da Fundação das Artes de São Caetano do Sul e, posteriormente, como aluno do flautista francês radicado no Brasil, Jean-Noël Saghaard, na Escola Municipal de Música de São Paulo (EMMSP), onde se formou em 1979. Fez também cursos de aperfeiçoamento em flauta com Christian Lardé e Pierre-Yves Artaud, em Paris.

Antes de ingressar na Osesp, atuou junto à Orquestra Jovem do Estado de São Paulo e à Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo. Como solista, apresentou-se à frente da Orquestra Sinfônica da USP (OSUSP), da Orquestra Filarmônica de São Caetano do Sul, da Camerata Antiqua de Curitiba e da Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto (OSRP). Também solou com a Osesp.

Como aluno, participou do Festival de Inverno de Campos do Jordão. Deu ou fez masterclasses na Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica e Estados Unidos.

Gravou um repertório amplo para flauta, incluindo obras pouco conhecidas. Com o colega Benoît Fromanger e a Orquestra de Câmara Villa Lobos, gravou o álbum Flute Fantasies: Bellini, Rossini, Taffanel, Gounod, Carlos Gomes (Paulus). Lançou ainda os CDs Charles Koechlin et la Flûte (Paulus), com participação de Achille Picchi, José Eduardo Flores, Edmilson Nery, Marcus Bonna e Rogério Wolf e o Joseph Bodin de Boismortier: Music for Flute (Paulus), com a colaboração de Hélcio Latorre, Marcos Cancello, Maria de Lourdes Carvalho e, novamente, Rogério Wolf. Ativo promotor da música brasileira para seu instrumento, gravou, com o violonista Edelton Gloeden, Uma Festa Brasileira: Música para Flauta e Violão (Paulus) e, com o pianista Ricardo Ballestero, _Música para Flauta: Camargo Guarnieri e Francisco Mignone _(Paulus). Desde 2010, é flautista do Quinteto de Sopros Camargo Guarnieri, grupo composto por membros da Osesp.

Foi professor do Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos de Tatuí de 1983 a 1988. Em 1990, ingressou como professor na Escola Municipal de Música de São Paulo (EMMSP), onde ainda atua. Foi também professor de flauta e música de câmara da Academia de Música da Osesp e tesoureiro da Associação Brasileira de Flautistas (ABRAF).

Das inúmeras experiências com a Osesp, lembra-se especialmente dos dois concertos em que a Orquestra estreou no histórico Carnegie Hall, em Nova York, em 14 e 15 de outubro de 2022, quando, sob a regência de Marin Alsop, apresentaram um repertório variado e o espetáculo Floresta Villa-Lobos, que combina 75 minutos ininterruptos de música com a projeção de um vídeo imersivo retratando as riquezas da flora e da fauna brasileiras.

Torcedor fervoroso do Guarani Futebol Clube, estava no Estádio do Morumbi em 1978, quando seu time se sagrou campeão brasileiro de futebol, até hoje o único campeão brasileiro do interior. Sua relação com o esporte vem de muito cedo. Aos 11 anos, foi campeão de um torneio estadual da categoria dente de leite pelo Meninos Futebol Clube, de São Bernardo do Campo, o que o levou a jogar na Argentina. Depois, entrou para o infantil do São Paulo Futebol Clube, onde pôde atuar com Muricy Ramalho, então membro do juvenil. Além do futebol, pratica tênis desde os 14 anos.

Outros músicos