Nenhum resultado foi encontrado.
Confira os termos da sua busca e tente novamente.


Abaixo, alguns dos itens mais buscados:

Ops! Parece que algo saiu errado.
Ocorreu um erro ao fazer a busca.
Por favor, tente novamente em alguns instantes.
Mais buscados
Fundo rosa com um degradê amarelo no centro, remetendo ao Sol. No lado esquerdo está escrito "Osesp Duas e Trinta".

Voltar

Osesp duas e trinta: Thierry Fischer e Tom Borrow

Compartilhar
corpo artístico
Diretor Musical e Regente Titular
Tom Borrow
piano
Local: Sala São Paulo
Transmissão às 20h30:
Data: sex., 10 de maio de 2024
Horário: 14:30
Duração: 90 min.
Preço: R$ 39,60 a R$ 39,60
Adicionar ao calendário

Programa

CHARLES IVES Central Park in the dark [Central Park no escuro] LUDWIG VAN BEETHOVEN Concerto para piano nº 1 em Dó maior, Op. 15 HEITOR VILLA-LOBOS Uirapuru EDGARD VARÈSE Amériques (1929)

Retratar o continente americano é o tema compartilhado por três obras desse surpreendente programa. O norte-americano Charles Ives, o brasileiro Heitor Villa-Lobos e o francês Edgard Varèse estão entre os principais nomes da composição na primeira metade do século XX, e suas obras estarão na turnê internacional que a Osesp realiza no segundo semestre de 2024.

Ives escreveu Central Park in the dark em 1906 com a intenção de que ela fosse, em suas palavras, “uma imagem dos sons da natureza e dos acontecimentos que os homens ouviriam [...] quando sentados num banco do Central Park em uma noite quente de verão”. Varèse, que passou grande parte da vida nos EUA, gostava de enfatizar o ritmo e o timbre em suas composições e escreveu Amériques para grande orquestra, incluindo um extenso naipe de percussão e sirenes, com a intenção de ser um retrato vívido da cidade de Nova York. A estreia francesa de Amériques aconteceu em 1929 em Paris, num concerto em que também era ouvido pela primeira vez o poema sinfônico Amazonas, de Villa-Lobos. Alguns anos depois, em 1935, o brasileiro estrearia Uirapuru, outro poema sinfônico, que procurava retratar em sons a lenda do pássaro encantado da Amazônia.

Complementa o programa o Concerto para piano nº 1 de Beethoven, que será interpretado por Tom Borrow. Este é o primeiro dos concertos que Borrow, Artista em Residência da Temporada, faz junto da Osesp em 2024. Com apenas 23 anos, o israelense tem conquistado a crítica internacional desde que substituiu de última hora Khatia Buniatishvili com a Filarmônica de Israel.