Nenhum resultado foi encontrado.
Confira os termos da sua busca e tente novamente.


Abaixo, alguns dos itens mais buscados:

Ops! Parece que algo saiu errado.
Ocorreu um erro ao fazer a busca.
Por favor, tente novamente em alguns instantes.
Mais buscados
Fundo rosa com um degradê amarelo no centro, remetendo ao Sol. No lado esquerdo está escrito "Osesp Duas e Trinta".

Voltar

Osesp Duas e Trinta: Heinz Holliger e Ilya Gringolts

Compartilhar
corpo artístico
Heinz Holliger
regente
Ilya Gringolts
violino
Local: Sala São Paulo
Transmissão às 20h30:
Data: sex., 4 de outubro de 2024
Horário: 14:30
Duração: 75 min.
Preço: R$ 39,60 a R$ 0,00
Adicionar ao calendário

Programa

HEINZ HOLLIGER Tonscherben [Fragmentos de sons] [Estreia Latino-Americana] ALBAN BERG Concerto para violino ROBERT SCHUMANN Sinfonia nº 2 em Dó maior, Op. 61

Heinz Holliger e Ilya Gringolts, duas estrelas do universo da música clássica, unem-se num belo programa. Holliger, que já colaborou com a Osesp diversas vezes, é triplamente reconhecido: como oboísta, compositor e regente. O programa começa justamente com uma obra sua, Tonscherben, de 1985. O título refere-se tanto à expressão fragmentária dos movimentos individuais quanto à forma da obra como um todo. Nove curtos movimentos podem ser interpretados na ordem em que o maestro desejar, desde que começando com o 1º e terminando com o 9º.

Na sequência, Ilya Gringolts, exímio violinista russo conhecido tanto por sua interpretação do repertório contemporâneo quanto de obras canônicas, executa o Concerto para violino de Alban Berg. A sombra de uma dupla tragédia paira sobre a peça. Quando começa a trabalhar no concerto, a jovem filha de um casal amigo morre de poliomielite, e Berg decide dedicá-lo “à memória de um anjo”. Ainda trabalhando na obra, ele é picado por um inseto e acaba morrendo por envenenamento na véspera do Natal de 1935.

A última parte do programa é dedicada a Schumann, um dos mais emblemáticos compositores da era romântica. A Sinfonia nº 2 costuma ser apontada como a mais ambiciosa das quatro que o compositor escreveu. O interesse de Schumann pela polifonia de Bach, que ele estava estudando, fica evidente quando se ouve a Segunda Sinfonia. A estreia, com seu amigo Mendelssohn regendo a Orquestra da Gewandhaus de Leipzig, aconteceu em 5 de novembro de 1846.