Temporada 2020
janeiro
s t q q s s d
<janeiro>
segterquaquisexsábdom
303112345
6789101112
13141516171819
20212223242526
272829303112
3456789
jan fev mar abr
mai jun jul ago
set out nov dez
PRÓXIMOS CONCERTOS
PRAÇA JÚLIO PRESTES, Nº 16
01218 020 | SÃO PAULO - SP
+55 11 3367 9500
SEG A SEX – DAS 9h ÀS 18h
THIERRY FISCHER
Marin Alsop

Diretor Musical e Regente Titular da Osesp a partir de 2020, Thierry Fischer é Diretor Musical da Orquestra Sinfônica de Utah desde 2009 (em 2022, ele se tornará Diretor Musical Emérito). É Regente Convidado Principal da Filarmônica de Seoul desde 2017 (com contrato estendido até o final de 2020).


Destaques recentes incluem a estreia sul-americana do concerto para flauta Saccades, de Manoury, com Emmanuel Pahud e a Osesp, além de vários projetos cênicos: Winterreise (Schubert) de Zender, em Estrasburgo, A Flauta Mágica (Mozart) com a Ópera de Utah e Candide (Bernstein) em Utah e Seoul. Destaques como maestro convidado incluem visitas à Filarmônica de Bergen e à Orchestra of the Age of Enlightenment (em turnê e no Royal Festival Hall). Também regeu as Sinfônicas de Boston, Atlanta, Cincinnatti e Detroit, além da Orquestra do Festival Mostly Mozart (Nova York), a Royal Philharmonic, a Filarmônica de Londres, a Sinfônica da BBC, as Filarmônicas de Oslo e Roterdam, a Maggio Musicale de Florença, a Orquestra Mozarteum de Salzburgo e a Orchestre de la Suisse Romande. O maestro Fischer aprecia também o aspecto colaborativo do trabalho com grupos menores, como a Orquestra de Câmara da Europa, as Orquestras de Câmara Escocesa, Sueca e de Munique, a London Sintonietta e o Ensemble Intercontemporain. Comprometido com a música contemporânea, tem regido e encomendado muitas estreias mundiais.


Durante seu período como Regente Principal da Orquestra Nacional BBC de Wales, entre 2006-12, esteve no BBC Proms todos os anos, realizou turnês internacionais e gravou vários discos, recebendo o Prêmio ICMA em 2012 por Der Sturm, de Frank Martin, com a Orquestra Filarmônica e Coro da Rádio Holandesa. Em 2012, lançou um disco com obras de Beethoven, com o pianista Louis Schwizgebel e a Filarmônica de Londres.


O maestro Fischer começou sua carreira como Primeira Flauta na Filarmônica de Hamburgo e na Ópera de Zurique. Sua carreira como regente teve início na faixa dos 30 anos, quando substituiu um colega enfermo, regendo subsequentemente seus primeiros concertos com a Orquestra de Câmara da Europa – onde na época era Primeira Flauta, sob regência de Claudio Abbado. Passou seus anos de estudo na Holanda e se tornou Regente Principal e Conselheiro Artístico da Orquestra de Ulster entre 2001-06. Foi Regente Titular da Filarmônica de Nagoya entre 2008-11, sendo agora Regente Convidado Honorário.